SIGA-NOS PELO EMAIL

Conheça a sala de bate papo que esta revolucionando o mundo virtual

Club Cooee

BATE PAPO RESGATE E VIDA

pratas e folheados

sábado, 1 de dezembro de 2012

O evangelho de João

O evangelho de João

    O evangelho de João é baseado em uma certeza: Deus veio ao mundo na pessoa de Jesus Cristo, ao encontro do ser humano (1.14).
    Foi uma decisão autônoma e livre de Deus, ninguém lhe sugeriu, nem ordenou, nem mesmo o homem lhe avia pedido por socorro.
    João interpreta o nascimento de Jesus fazendo-o base absoluta da fé cristã, é desta base que parte o ministério, a paixão, a ressurreição e a ascensão do Senhor.
    É por isto que o comentário de João tem seu centro no amor (3.16), apontado como causa de toda a ação divina; O amor aparece como a ação de aproximar-se, cuidar, atender, defender...
    Psicologicamente este fato é um poderoso fator de tranqüilidade, confiança e esperança. Pode-se até dizer que o amor de Deus é um poderoso fator anti-estresse. É ele o que mais facilita a integração da personalidade humana, dando-lhe mais poder de autoconhecimento, de comunicação, criatividade e realização. O fundamento da ação de Deus não se encontra na lógica, e sim no amor ativo __o fato de Deus importa-se com o homem aponto de vir buscá-lo por meio de Cristo.
    Então o evangelho de João pode chamar-se “o evangelho da fé”, sendo este referência bem clara (11.25-26; 20.30-31). O evangelista não aponta para o “explicar”, mas sim para o “crer”, crer no amor de Deus¸ que enviou Jesus para salvar a gente humana da morte eterna.
    Portanto, a fé é o meio para se obter a vida eterna, também chamada de vida nova e abundante. O que Deus nos trouxe em Cristo não são regras de vida __ como os fariseus queriam; nem idéias __ como os gregos queriam; Deus oferece a si mesmo! (14.8-9).
    Em João vemos com toda clareza que Deus, por sua ação de colocar-se dentro do ambiente humano por meio de Cristo, oferece apoio emocional e até afetivo á pessoa humana, mais concretamente do que tudo o que fizera antes com os patriarcas e profetas.
    Na verdade, tudo o que Deus fez com eles e por meio deles era um prelúdio do que fez em Cristo visível e tangivelmente; As frases de Jesus em João 15.9,13 esclarecem isto: “Assim como o pai me ama, eu amo vocês; Portanto continuem unidos comigo por meio do meu amor por vocês... Ninguém tem mais amor por seus amigos do que aquele que da a sua vida por eles.”
    Tudo isto forma uma belíssima e fortíssima base de apoio psicológico para afastar de nós o medo, a depressão, o pânico, o esgotamento, etc. Também mostra que Deus é quem nos dá o melhor em termos de auto-estima, nas palavras de Jesus em João 15.15. “Eu não chamo mais vocês de empregados, pois o empregado não sabe o que seu patrão faz; mas chamo vocês de amigos, pois tenho dito a vocês tudo o que ouvi de meu Pai”.
   Isto ecoa Isaias 41.8, quando Deus diz que Israel é “descendente de Abraão, meu amigo”.
   Que maravilha ser chamado pelo próprio Deus de “amigo“! Pois bem, no conjunto do Evangelho de João vemos claramente que este tratamento é estendido a todos os que crêem em Cristo e o amam. Isto é um verdadeira “cura”.
Fonte: Bíblia de estudo conselheira.
Editado por Pr. Jefferson carvalho.            

Nenhum comentário:

Postar um comentário